sábado, 18 de agosto de 2012






Eu, aceito estar vulnerável para o amor, para a entrega ao desconhecido, para o mergulho no pré-sentimento bom. Mas não admito que o Outro tenha poder para me ferir, pois conheço minha Força... E, no meu cotidiano, toda a minha ocupação está na minha vontade de ser melhor, estar feliz e poder estender a mão quando tiver algo a oferecer... :)


Marla de Queiroz







Nenhum comentário: